segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Hoje na Cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador que é o Cristo Senhor!

Será que Deus poderia ter encontrado outra maneira maravilhosa e por outro lado tão simples, para revelar quem ele é?
Talvez se nós no lugar de Deus escolheriamos outros meios...afinal nós humanos gostamos de pompas, glória, barulho. Deus escolheu a forma mais simples: uma criança e escolheu uma noite!
A Noite representa o lugar dos sonhos, dos mistérios, da insegurança, e por que não também do medo, dos pesadelos?
A noite em Belém não foi diferente, permeada de alegria e medo foi lugar da mais bela meditação: a de Maria e José que contemplaram na face daquela criança a face do próprio Deus encarnado.
Aí está o maior mistério: Deus que assumi a fragilidade humana, apenas o pecado fora a exceção.
Mais do que vulnerabilidade, Jesus nasce em uma família não convencional, nasce numa manjedoura, não há lugar para ele na sociedade daquele tempo. Ao se passar dois milênios, deparamos que o mesmo Jesus, agora num sentido espiritual e místico encontra dificuldades para adentrar em muitos corações. Muitos corações estão cheios de tanta coisa, às vezes até de coisas boas, mas que tomam espaço e impedem o nascimento do menino Deus.
O menino predito pelos profetas nasce em Belém. O que esperar de Belém? Belém significa casa do pão, e esta noite de maneira privilegiada ele nos dá na Eucaristia e nos alimenta para que nas noites escuras de nossa vida não percamos a certeza de que podemos encontrar carinho e aconchego nos braços de Deus.
Hoje, comparando, podemos dizer que somos os pastores daquela cena, talvez não os mais preparados, os mais dignos, mas aqueles em que Deus escolheu para se revelar! Os pastores que passam a noite tomando conta do seu rebanho são iluminados por uma luz que os envolve, dando-lhes a boa notícia. Diante dessa luz eles ficam com muito medo, não compreendem ao certo o que está acontecendo, porém acreditam!
Hoje somos nós...diante das dificuldades, medos, desafios, somos envolvidos na fé do recém nascido cuja mensagem de salvação se estende para todos! Principalmente os mais indignos de seu amor.
Natal não é só um dia...ou só uma noite! Não é só uma ceia, uma caridade, um desejo de Feliz Natal, isso é muito pouco! Natal deve ser um incentivo para todos nós acolhermos no nosso coração o Senhor que vem. Esse tão grande mistério abre nossos olhos para reconhecer neste singelo menino de Belém, o maravilhoso Deus que se revela na simplicidade e que deixa de lado as pompas e o extraordinário.
Abramos nossos olhos para a singeleza de Deus! Desta forma poderemos retornar a nossa pergunda inicial: Será que Deus poderia ter encontrado outra maneira maravilhosa e ao mesmo tempo tão simples para revelar quem ele é?
A resposta é simples: não! Deus escolheu esta maneira porque ele mesmo é assim: singelo! Daí podemos concluir como diz Leonardo Boff parafraseando Fernando Pessoa: "De tão humano, só poderia ser divino!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre sua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...