Tudo é Efêmero



A ternura das horas em que pairo nas nuvens
embalam-me, transformando energia em
liberdade e prazer.

Alegrias e sonhos, saudades ou tristezas
converto em energia amorosa,
que o tempo se incumbe em celebrar.

Prezo todos os momentos da vida
onde construo com sensibilidade,
euforia mental com palavras impublicáveis.

É o meu momento de catarse
em que expurgo o mal e o mau
na seleção do bem para mim.

Emudeço, construindo novos pilares,
que me sustentarão nos conflitos,
com ato inaugural meditativo.

Ainda, sob a censura de alguns olhares,
desvencilho-me das hipocrisias,
e vivo solenemente meu catálogo de escolhas.

Simples é a ‘simplicidade’ da vida
e a transformação deverá ser suave e bem dosada,
sem choques de civilização, apenas, o encontro com minha alma.

Célia Rangel

Comentários

  1. Agradecer... Agradecer... e Agradecer, sempre, estimado Anderson!
    Abraço,
    Célia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre sua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão"

Postagens mais visitadas deste blog

A Missão dos 72 discípulos

9 anos do nosso Blog!