Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

NOTA DA CNBB SOBRE A PEC 287/16 – “REFORMA DA PREVIDÊNCIA”

Imagem
“Ai dos que fazem do direito uma amargura e a justiça jogam no chão”
 (Amós 5,7) O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunido em Brasília-DF, dos dias 21 a 23 de março de 2017, em comunhão e solidariedade pastoral com o povo brasileiro, manifesta apreensão com relação à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, de iniciativa do Poder Executivo, que tramita no Congresso Nacional. O Art. 6º. da Constituição Federal de 1988 estabeleceu que a Previdência seja um Direito Social dos brasileiros e brasileiras. Não é uma concessão governamental ou um privilégio. Os Direitos Sociais no Brasil foram conquistados com intensa participação democrática; qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio. Abrangendo atualmente mais de 2/3 da população economicamente ativa, diante de um aumento da sua faixa etária e da diminuição do ingresso no mercado de trabalho, pode-se dizer que o sistema da Previdência precisa ser avaliado e, se necessário, posteriormente…

Feliz Páscoa!

Imagem
O Blog "Um Simples Servo de Cristo" deseja a você querido(a) leitor(a), uma ótima Páscoa! Que o Cristo Ressuscitado possa trazer vida nova em nossos corações! Deus abençoe você e sua família!

Sentido da Morte de Jesus

Imagem
Reflexão do texto: Jo 18,1-19, 42 Essa leitura longa já é uma grande homilia da comunidade primitiva para nós. Gostaria somente de deixar uma única frase:”‘Essa é a única morte que nos pode dar força diante das outras mortes!” Só esta frase. Esta é a única morte que pode nos dar força diante de todas as mortes que nos cercam, como uma mãe, cujo filho morreu assassinado. Onde essa mulher vai buscar força? É na morte desse Homem, que a assumiu exatamente para estar ao nosso lado nessas horas. A morte de um filho inocente, vítima de um câncer. Onde a mãe, o pai, o irmão vão encontrar forças? É nessa morte. A morte de um pai, a morte de um ente querido, de um amigo, a morte de uma criança... Todas elas são para nós um absurdo, porque a morte é o nada que entra na nossa história, e seria nada mesmo, se não houvesse essa morte que deu sentido a todas as outras. Só por isso valeu a morte de Jesus. Havia um judeu que estava sendo procurado pela polícia alemã, chamada Gestapo. Ele e sua espos…

Ninguém tem amor maior...

Imagem

Amou-nos até o fim

Imagem
Na sua paixão - escreve São Paulo a Timóteo - Jesus Cristo "deu o seu testemunho fazendo sua bela profissão" (1 Tm 6, 13). Nós nos perguntamos, testemunho de quê? Não da verdade de sua vida e da sua causa. Muitos morreram e, ainda hoje, morrem, por uma causa equivocada, acreditando que seja justa. A ressurreição, esta sim testemunha a verdade de Cristo: "Deus deu a todos prova segura sobre Jesus, ressuscitando-o dos mortos", diz o apóstolo, no Areópago de Atenas (At 17, 31).

A morte não testemunha a verdade, mas o amor de Cristo. De tal amor se constitui, de fato, a prova suprema: "Ninguém tem amor maior do que aquele que dá a vida por seus amigos" (Jo 15, 13). Pode-se objetar que há um amor maior do que dar a vida por seus amigos, é dar sua vida pelos seus inimigos. Mas foi isso precisamente que Jesus fez: "Cristo morreu pelos ímpios – escreve o apóstolo na Carta aos Romanos –. A rigor, alguém morreria por um justo; por uma pessoa muito boa talvez …

Nós Vos adoramos Senhor Jesus Cristo!

Imagem
Nós Vos adoramos Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos, porque por vossa santas chagas remistes o mundo!

O Lava-pés

Imagem
Acompanhe abaixo a reflexão do Pe. Adroaldo Palaoro, sj, para a Quinra-feira Santa. “Cristo monumentou a Humildade quando beijou os pés dos seus discípulos” (Manoel de Barros) O gesto do “lava-pés” é paradigmático para todo seguidor de Jesus Cristo; constitui um dos gestos mais expressivos da missão e da identidade para aqueles que exercem algum serviço em sua comunidade. É revelação e ensinamento. É amor e mandamento. É gesto-vida, gesto-horizonte, gesto-luz… Não podemos amar o outro e olhá-lo de cima. Não se trata também de se “humilhar”, de se colocar “abaixo” de seus pés, mas de cuidar de seus pés para que esse outro possa se manter de pé, para que ambos possam estar face a face e caminhar juntos. Jesus sabia que seus discípulos tinham pés frágeis, pés de argila. Amar alguém não é querer que ele fique deitado a seus pés, mas é querer que ele se mantenha de pé, na plenitude de sua grandeza. Amar alguém é querê-lo com os pés “livres, leves e soltos”. Lavar os pés é gesto de humaniz…

Humildade!

Imagem

Reflexão do Encontro

Imagem
Diamantina, 27/03/2013 Queridos irmãos sacerdotes, religiosas, consagradas, seminaristas, irmãos e irmãs em Cristo. Nos reunimos, nesta noite, para meditar um dos passos importantes de Nosso Sr. Jesus Cristo na sua caminhada rumo ao Calvário, o momento em que Ele, homem das dores, se encontra com sua Santa Mãe, Senhora das dores. O encontro… Este é o tema da nossa meditação espiritual nesta noite. O encontro entre Jesus e Maria. Um encontro doloroso para ambos. Dói exacerbadamente no coração da mãe encontrar seu Filho em tal estado; dói profundamente no coração do filho ver-se encontrado assim por quem tanto o ama. Quanta dor presenciamos nesta cena! Por um momento, nos invade um pensamento: para que uma mãe sofrer tanto assim? Porque um sofrimento tão grande? Melhor seria que os dois não tivessem se encontrado! Que a mãe guardasse na memória a imagem do filho belo, forte, saudável e feliz. Que sentido tem esse encontro doloroso? Seria melhor que ele não tivesse ocorrido, antes que e…

É Noite!

Imagem
Os Evangelhos são extremamente sóbrios à respeito da vida de Jesus. Se olharmos o tamanho deles, para uma vida tão importante, uma vida tão significativa, eles são realmente muito pequenos. E outro enigma desses Evangelhos, apesar deles serem breves, é que, chegando o momento da paixão, parece que há uma desproporção. Para praticamente dois dias da vida de Jesus, o Evangelho dedica uma parte enorme. Por que isso? Porque desde o início os cristãos ficaram tão preocupados com a morte de Jesus que desceram a pormenores, como vocês podem ver: um galo que canta, o nome do soldado, um corta a orelha. Pormenores mínimos, enquanto outras verdades profundíssimas da vida de Jesus ficaram sem ser relatadas. É que, certamente, a comunidade primitiva ficou totalmente deslocada, perdida, confusa com esse mistério. Como é possível que o Filho de Deus tenha sofrido tanto, tenha chegado a esse nível de extrema humanidade, de carregar no seu corpo tanto sofrimento? Uma pergunta que nós não sabemos res…

As Sete dores de Maria

Imagem
Início: D- Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. R- Amém! D- Nós vos louvamos, Senhor, e vos bendizemos! R- Porque associastes a Virgem Maria à obra da salvação. D- Nós contemplamos vossas Dores, ó mãe de Deus! R- E vos seguimos no caminho da fé!
Oração Inicial: Virgem Dolorosíssima, seríamos ingratos se não nos esforçássemos em promover a memória e o culto de vossas Dores, particulares graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos. Alcançai-nos Senhora, de Vosso Divino Filho, pelos méritos de Vossas Dores e lágrimas, a seguinte graça...(pedir a graça)
1ª Dor - Profecia de Simeão Simeão os abençoou e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser ocasião de queda e elevação de muitos em Israel e sinal de contradição. Quanto a ti, uma espada te transpassará a alma (Lc 2,34-35). 1 Pai Nosso; 7 Ave Marias
2ª Dor - Fuga para o Egito O anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse: Levanta, toma o menino e …

Entendendo a Ressurreição

Imagem
Texto de reflexão: Jo 20,1-9
Nós somos muito curiosos e, diante desse mistério da ressurreição, procuramos alguma maneira de entender o que aconteceu com Jesus. Nós só temos um caminho para aproveitar as nossas experiências e prolongá-las até o momento de dizer: “Agora eu tenho alguma idéia!”. Vou tentar mostrar para vocês, como a própria natureza vai-nos ensinando a compreender o mistério da ressurreição. Observem uma pedra num jardim. Se não houver nada, depois de dez, vinte anos, a pedra estará lá, tal qual, porque ali há um mundo que é mínimo. Pode haver movimento de prótons, átomos, mas tudo fica parado naquela pedra. O espiritual aí é quase nada, um mínimo de movimento. Mas se vocês observarem uma planta, vão ver que é diferente. Passa um tempo e vão ver que ela cresceu. Parece que ela tem um pouco de espírito. Ela consegue subir, esticar seus braços, cobrir-se com suas sombras. É um mínimo de vida. Parece que ela vai mostrando para nós que a vida consegue expandir-se. Mas as r…

O Domingo da Paixão

Imagem
Texto do Evangelho: Mt 26,14 – 27,66
A morte de Jesus tem de ser entendida no contexto daquilo que foi a sua vida. Desde cedo, Jesus apercebeu-Se de que o Pai O chamava a uma missão: anunciar esse mundo novo, de justiça, de paz e de amor para todos os homens. Para concretizar este projecto, Jesus passou pelos caminhos da Palestina “fazendo o bem” e anunciando a proximidade de um mundo novo, de vida, de liberdade, de paz e de amor para todos. Ensinou que Deus era amor e que não excluía ninguém, nem mesmo os pecadores; ensinou que os leprosos, os paralíticos, os cegos, não deviam ser marginalizados, pois não eram amaldiçoados por Deus; ensinou que eram os pobres e os excluídos os preferidos de Deus e aqueles que tinham um coração mais disponível para acolher o “Reino”; e avisou os “ricos” (os poderosos, os instalados), de que o egoísmo, o orgulho, a auto-suficiência, o fechamento só podiam conduzir à morte.
O projecto libertador de Jesus entrou em choque – como era inevitável – com a at…

O Papa lavará os pés dos detentos pela terceira vez

Imagem
O Papa Francisco escolheu novamente a prisão para presidir à Santa Missa na Ceia do Senhor, com o rito do lava-pés. O local designado é a Casa de Reclusão de Paliano, localidade ao sul de Roma. Trata-se de um Instituto particular, dedicado aos colaboradores da Justiça. Há duas sessões  - masculina e feminina – e outra sessão para os doentes de tuberculose. Tem uma capacidade para 140 reclusos. A filosofia educativa é empregar o máximo do tempo em trabalhos de restauração, em hortas e outras atividades produtivas, como por exemplo uma pizzaria interna. 
Terceira vez em seu pontificado A celebração será realizada na tarde de quinta-feira, 13 de abril, e terá um caráter “estritamente privado”. Trata-se da terceira vez que Francisco celebra este rito numa prisão. Em 2015, a missa foi realizada no Presídio de Rebibbia, em Roma. Em 2013, o local foi o Cárcere para Menores "Casal del Marmo", também em Roma.
No ano passado, o Papa lavou os pés dos refugiados no centro de acolhiment…

Vaticano realça a estagnação o número de católicos na Europa

Imagem
O Vaticano apresentou ontem a edição mais recente do Anuário Estatístico da Igreja, com dados relativos a 2015, que revela um ligeiro crescimento no número de católicos mas fala em “estagnação” relativamente à Europa. O ‘Annuarium Statisticum Ecclesiae’ 2015, publicado esta quinta-feira com o Anuário Pontifício 2017 (que privilegia nomes e biografias do pessoal eclesiástico), mostra que entre 2014 e 2015 houve um aumento de 13 milhões de batizados. E que os católicos no mundo são cerca de 1285 milhões, ou seja, 17,7 por cento da população mundial. Para esta evolução na contagem de católicos, muito contribuiu o continente africano, onde a Santa Sé destaca uma dinâmica de crescimento, sendo que desde 2010 “registou-se um aumento de 19,4 por cento, de 186 para 222 milhões”. Nos restantes continentes, o Vaticano dá conta de um contexto de contração na Europa, em termos de números (286 milhões). “Esta estagnação está relacionada com uma situação demográfica bem conhecida, onde a populaçã…

A Parábola da Rosa

Imagem
Um homem plantou uma rosa e passou a regá-la constantemente. Antes que ela desabrochasse, ele a examinou e viu o botão que em breve desabrocharia, mas notou espinhos sobre o talo e pensou: “Como pode uma flor tão bela vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados?” Entristecido por este pensamento, ele se recusou a regar a rosa antes mesmo de estar pronta para desabrochar, e ela morreu. Assim é com muitas pessoas. Dentro de cada alma há uma rosa: São as qualidades dadas por Deus. Dentro de cada alma temos também os espinhos: São as nossas faltas. Muitos de nós olhamos para nós mesmos e vemos apenas os espinhos, os defeitos. Nós nos desesperamos, achando que nada de bom pode vir de nosso interior. Nós nos recusamos a regar o bem dentro de nós, e consequentemente, isso morre. Nunca percebemos o nosso potencial. Algumas pessoas não veem a rosa dentro delas mesmas. Portanto alguém mais deve mostrar a elas. Um dos maiores dons que uma pessoa pode possuir ou compartilhar é ser capaz de…