segunda-feira, 18 de abril de 2016

Arquidiocese de Pouso Alegre realiza sua 9ª Assembléia

A Arquidiocese de Pouso Alegre se reuniu neste final de semana, 16 e 17 de abril, na Casa de Oração Monsenhor Mauro Tomasinni, em Pouso Alegre, para a realização da fase Arquidiocesana da 9ª Assembleia de Pastoral.
Representantes leigos de todas as 67 paróquias, religiosos e religiosas, pastorais e movimentos e todo o clero definiram as prioridades pastorais a serem assumidas para o próximo quadriênio (2016-2019) para a Igreja particular de Pouso Alegre.

Na sua fala de abertura, o Arcebispo Metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado – C.Ss.R., afirmou que a finalidade de uma Assembleia de Pastoral é viver o encontro com Jesus que enche a vida de alegria, convida à conversão e avalia a qualidade da nossa ação evangelizadora.
“Somos convocados como representantes das forças vivas da Igreja particular de Pouso Alegre, cristãos e cristãs que assumem a sua missão, procurando viver intensamente sua fé e demonstrá-la através das boas obras, comprometidos com atividades pastorais e movimentos eclesiais a opinar a respeito da imagem que a nossa Igreja projeta nas esferas políticas, sociais, culturais, econômicas e outras, para além da dimensão religiosa. Numa sociedade que não é mais estruturada ao redor da religião, a ação pastoral deve oferecer às pessoas a possibilidade de partilhar a experiência cristã numa comunidade. Precisamos transformar nossas paróquias num centro de vivência comunitária e irradiação do Evangelho. Precisamos ir ao encontro das pessoas na realidade de suas vidas”, disse.
A presença marcante ficou por conta do Bispo da Igreja-Irmã da Arquidiocese de Pouso Alegre, a Diocese de Ponta de Pedras, Dom Teodoro Mendes Tavares – CSSp., que apresentou a realidade daquela Igreja, com seus desafios e alegrias.
Depois de dois dias de Assembleia, a Arquidiocese de Pouso Alegre definiu para sua ação evangelizadora para os anos 2016-2019:
OBJETIVO GERAL:
“Evangelizar com alegria, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como discípulos missionários, acolhedores, proféticos e misericordiosos, alimentados à mesa da Palavra e do Pão, à luz evangélica da opção preferencial pelos pobres, em diálogo com a sociedade em constante transformação, para formar uma igreja viva, rumo ao Reino Definitivo.
PRIORIDADES:
Comunidade de fé a serviço das famílias
Comunidade de fé em estado permanente de missão
Comunidade de fé a serviço da vida plena para todos
CONDIÇÕES FUNDAMENTAIS:
Formação permanente e pastoral orgânica

No período da manhã do sábado (16), após acolhida a todos os setores pastorais e da saudação do Arcebispo Metropolitano, o assessor da Comissão Episcopal da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Laudelino Azevedo, e um dos assessores da 9ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, padre Vanildo de Paiva, ajudaram os participantes a entenderem a realidade das paróquias e comunidades (VER).
A apresentação, na verdade, foi uma compilação do que foi recolhido das Assembleias dos Setores Pastorais. Em seguida, ouve a “fila do povo”, um momento para que os participantes pudessem expor suas preocupações, anseios, dificuldades, alegrias e dramas da vivência pastoral. Em grupos, houve uma primeira reflexão sobre a elaboração do objetivo geral.
Já no período da tarde, após a oração mariana, Laudelino Azevedo, a partir das reflexões dos grupos, iluminou essa realidade a partir da Palavra de Deus e dos documentos eclesiais. Na sequencia, a Assembleia tomou contato com as urgências propostas pelas Assembleias Setoriais. A partir do objetivo geral e das propostas de urgências pastorais apresentadas pelos setores, puderam definir e justificar duas possíveis prioridades.
O dia terminou com um momento oracional e com a apresentação cultural.
No domingo, após a Santa Missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano, foi o momento do AGIR, onde se apresentou as prioridades apresentadas pelos grupos, das quais três seriam eleitas. Após votação e muita reflexão, definiu-se, então: Comunidade de fé a serviço das famílias; Comunidade de fé em estado permanente de missão; e Comunidade de fé a serviço da vida plena para todos.
Após o almoço, os grupos novamente se reuniram para sugerir duas ações para cada prioridade assumida.

A partir de agora, a Comissão da Assembleia Arquidiocesana de Pastoral organiza o documento final e também estabelece as ações e comissões para que o anúncio do Reino de Deus aconteça.

Fonte: Site Arquidiocese de PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre sua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...