segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Tecendo Vidas


Com linhas coloridas e agulhas,


Teço vidas em palavras sonhos e ilusões.

Nada pode ficar solto.

Tudo tem que ter sentido:

Cores, formas, jeito, e trejeito.

Talvez, marcas genéticas,

Talvez, simplesmente o existir.

Objetividade possível,

Exatidão deveria ser o foco.

A transparência é necessária,

Para cumplice entendimento.

Paixão traz felicidade,

Principalmente se acompanhada.

Não deve haver distanciamento,

Pois a vida flui rápido!

Não obedeça a calendários

Programados pela humanidade.

Siga tão somente o seu.

Tempo?

Você o estica nas agulhas,

E dá o formato de seus sonhos,

Nas cores e formas das linhas,

Que habilmente compõem desenhos

Projetados interiormente.

Na vida sempre o tempo presente,

Torna-se o quadro afetivo que nos aproxima.




Célia Rangel

2 comentários:

  1. Já nem sei como me externar em agradecimento pela honra de figurar com meus poemas em seu blog, Anderson! Orações e energias positivas é que lhe envio como fonte de sua vocação! Obrigada!
    Abraço,
    Célia.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Ce, vivemos tecendo na vida e cada ponto certo é uma conquista.

    bjokas =)

    ResponderExcluir

"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre sua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...