segunda-feira, 20 de maio de 2013

Intervalo



No poupar das emoções
curto meus sonhos 
e, dou espaço para que
você curta os seus.

Não me leve a mal se,
de repente, eu inverter os papeis e, 
sobrar muita preocupação e,
pouco amor consciente ou inconsequente. 

Nas ondas magnéticas do meu mar interior 
surge sempre o seu individual em confronto ao meu planeta. 
Quebro ondas que se agigantam em uma progressão imensa 
descompensando nossas vidas – nossos amores. 

Sonho nossos pensares, individualizo nossos desejos.
Sou chama acesa para acalentar você: - Aqui estou. 
 
O meu divino e o meu humano concebem-nos – na alquimia do sagrado. 
Não é um ideal – é a minha verdade – a ser transformada em – nossa. 

Célia Rangel - celiarangel.blogspot.com.br

Um comentário:

  1. Muitíssimo obrigada, querido amigo Anderson! Figurar entre os seus posts é para mim, mais que uma honra - é uma bênção especial!
    Abraço grande,
    Célia.

    ResponderExcluir

"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre sua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...