domingo, 15 de abril de 2012

2º Domingo da Páscoa


O Cristo que esteve entre os discípulos, comendo e caminhando com eles, ensinando-os e sustentando-os sempre com sua presença, é o mesmo que está no meio da comunidade até o fim dos tempos. É o mesmo, mas não mais perceptível pelos sentidos. "Felizes os que não vêem e crêem" (Jo 20,29), é a nós que Jesus se refere, a todos os que, sem negar o valor aos sentidos e ao entendimento, vão além e aceitam o campo da fé. Pedro dirá: "Sem vê-lo, o amais; sem vê-lo, nele tendes fé. Isso será para vós uma fonte de alegria" (1Pd 1,8).

A comunidade de ontem e de hoje ama Jesus, o Senhor Ressuscitado; crê e sabe que ele está realmente presente, ainda que os olhos não o vejam e as mãos não o toquem. A dúvida e a incredulidade de Tomé são símbolo da dúvida e incredulidade que acompanham nossa mente.

Mas junto com a incredulidade de Tomé vem a sua belíssima profissão de fé: "MEU SENHOR E MEU DEUS" (Jo 20,28), Pois essa deve ser a nossa profissão de fé nesta Páscoa: "MEU SENHOR E MEU DEUS, EU CREIO, MAS AUMENTAI A MINHA FÉ!"
Jesus institui nesta Missa o sacramento da penitência e o sacramento da santificação. O homem que nasce com o pecado mortal é regenerado pelo batismo e depois pela confissão sacramental, de forma auricular. Por isso este é o Domingo da Divina Misericórdia, a Divina Misericórdia que vem ao nosso encontro para que deixemos o pecado e vivamos a graça santificante do batismo e a nova evangelização, tendo a santidade como objetivo e meta absoluta da vida cristã.

Jesus nos dá uma vida nova com a sua Ressurreição. Por isso Pedro exorta a sermos "como crianças recém-nascidas, desejando o genuíno leite do Espírito". Fazer-se criança é o sentido de renascer de que falava Jesus a Nicodemos. O Espírito Santo que Jesus hoje sopra sobre a comunidade reunida é graça e força para sairmos da ira para a mansidão, do ódio para a bondade, da discórdia para a unidade, da ganância para a solidariedade, da libertinagem para a contingência. O Espírito nos reconstitui sempre de novo a alegria do amor e da unidade fraterna, sem os quais, não sobrevive a comunidade.
Crer que o Cristo é o Filho de Deus, enviado pelo Pai para nos dar a vida da graça, a vida eterna, esta é a razão da encarnação de Jesus. Esta a razão da ressurreição na Páscoa. Não há duas ressurreições. É uma única, por isso todas as nossas ações se voltam para a sua ressurreição.

A mensagem de paz e a missão do mútuo perdão que Jesus lega a seus discípulos no dia de sua ressurreição, dando-lhes o seu Espírito, é, em primeiro lugar, esta missão da plena comunidade. O Espírito lhes é dado para ser a alma desta comunidade. Porém, não deixará de irradiar também para fora. Mas isso só encontrará morada no coração da comunidade fraterna, a nossa comunidade de fé.

Por isso, diante do sofrimento do mundo, os cristãos são chamados a ser um sinal de esperança, alicerçados na fé e demonstrado em gestos concretos. Deus não espera que sejamos infalíveis. Ele nos oferece sempre o seu perdão e nos convida a perdoar, para todos podermos sempre recomeçar e crescer em santidade e em amor.

Esse é o mistério bonito do mistério que celebramos nesta oitava da Ressurreição.

Aleluia!

Padre Wagner Augusto Portugal

2 comentários:

  1. Olá! Fiquei alguns dias sem visitar os blogs dos amigos devido à falta de tempo, mas com grande alegria que vejo que continua lindo seu trabalho aki no blog através de suas postagens. A DIVINA MISERICÓRDIA, que hoje celebramos é garantia e força para o desempenho de nossa missão.
    Grande abraço, uma ótima semana para vc, na Paz e no Amor de Cristo ressuscitado,

    Reinaldo Fonseca
    Paróquia São Pedro e São Paulo

    ResponderExcluir
  2. Olá Anderson, passando para lhe desejar uma excelente semana! Conferindo as novidades, super abraço!!!

    ResponderExcluir

"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre sua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...