quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Podas


Quando eu era criança, encontrei, um dia, um jardineiro,
com uma tesoura enorme na mão.
Fiquei revoltado quando vi que ele, com a sua tesoura,
começou a cortar os galhos mais tenros de todas as plantas.
Reclamei, agarrei-o pelo braço.
Ele sorriu e pediu-me que, depois de um mês,
eu voltasse a ver o resultado do que tinha feito.

E, de fato, um mês depois
todas as plantas estavam ainda mais belas
e cheias de vida.

Foi assim que aprendi o segredo das podas.

Quando li, no Evangelho,
que o Criador e Pai poda justamente os galhos que dão frutos,
entendi, aceitei, porque eu já sabia o efeito da poda.

Por que todos nós temos a tentação de imaginar
que os sofrimentos que nos chegam são castigos de Deus?!
Por que não pensar que Deus permite sofrimentos físicos e morais,
como o agricultor que poda suas árvores,
para que dêem mais fruto ainda?!
Por mais que o sofrimento nos desnorteie;
por mais que certos sofrimentos pareçam absurdos e revoltantes,
agarremo-nos a estas duas certezas,
como quem se agarra a dois cabos de aço:

Deus existe e Deus é Pai.

Dom Hélder Câmara

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Anderson! Felizes somos nós que nos sustentamos na fé em Cristo! Amém!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  3. Feliz ano novo, muita Paz, alegria e saúde. Um abraço cristão. Regina.

    ResponderExcluir

"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre sua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...